Sonhos de Maribell

Um lugar onde a imaginação é o limite.

Indicação da Semana por Carol Andrade

Hi, ladies!

Minha amiga Carol Andrade é o que chamo de uma garota multi-cultural, porque ela curte muita coisa diferente ao mesmo tempo, ou seja é eclética pra caramba, o que acho ótimo, pois acredito que nos limitarmos a por exemplo só um determinado estilo musical ou literário, podemos nos privar de fazer novas descobertas e termos surpresas interessantes.

Claro que existe o gosto pessoal, por exemplo, apesar de ser carioca, nunca fui muito chegada a samba, embora aprecie muitas músicas do Zeca Pagodinho, ou seja, existem excessões a regra. (*Já estou imaginando o que vocês estão pensando: “Maribell, escuta Zeca Pagodinho?” Rsrs…).

Bem, mas voltando ao que me trouxe aqui é o seguinte, a Carol me enviou uma lista de livros e músicas preferidas dela, sem brincadeira, devia ter no mínimo uns 50 itens ali. Então, eu a convidei pra ter uma espaço aqui no Blog com as sugestões dela que são bem legais e ela topou!

Agora toda semana, ela vai fazer uma indicação de cada, com comentários dela. Gostei muito do que ela preparou para sua estréia, porque fui apresentada a uma banda e música que ainda não conhecia.

O que acharam, ladies?

Seja bem vinda, Carol!

Bjks,

Maribell

LIVRO:

O Caçador de Pipas – Khaled Hosseini:

“Este romance conta a história da amizade de Amir e Hassan, dois meninos quase da mesma idade, que vivem vidas muito diferentes no Afeganistão da década de 1970. Amir é rico e bem-nascido, um pouco covarde, e sempre em busca da aprovação de seu próprio pai. Hassan, que não sabe ler nem escrever, é conhecido por coragem e bondade. Os dois, no entanto, são loucos por histórias antigas de grandes guerreiros, filmes de caubói americanos e pipas. E é justamente durante um campeonato de pipas, no inverno de 1975, que Hassan dá a Amir a chance de ser um grande homem, mas ele não enxerga sua redenção. Após desperdiçar a última chance, Amir vai para os Estados Unidos, fugindo da invasão soviética ao Afeganistão, mas vinte anos depois Hassan e a pipa azul o fazem voltar à sua terra natal para acertar contas com o passado.”

A história é extremamente bem escrita. Fácil de ler e infalivelmente comovente.
É uma lição de vida da qual ninguém se esquecerá.

MÚSICA:

Fui “apresentada” a essa música enquanto a minha irmã jogava “Tap Tap Revenge 3″ no iPhone.
Adorei o ritmo e as rimas, e, quando prestei atenção à letra, eu me apaixonei.
Mostra que as coisas melhoram, mesmo que apenas um pouco. Mesmo que o resto esteja uma droga.
Funciona quando você está deprimida. O ritmo é animado, e a letra tem significado.”

At Least I’m Not As Sad (As I Used To Be) – fun.

Original:

Have you ever wondered about our old nu-metal friends and what became of them?
Turns out I saw them a couple of days ago,
They were laughing and drinking and smoking and singing.

C’mon, can you count all the notches in your belt?
I’d rather not, let’s just say I’m starving myself.

Baby, put your name down on a piece of paper,
I want no savior baby, I just wanna have a good time

Oh, oh, At least I’m not as sad as I used to be.

And they said,
“Hey Nate, yeah, it’s been a while,
Are you gonna sing?”
And I began to smile and I said,
“You should’ve seen me a couple of years ago,
I was laughing and drinking and smoking and singing.”

C’mon can you count all the loves that didn’t last?
It’s such a gas when you bring up the past.

Baby, put your name down on a piece of paper.
I want no savior baby
I just wanna get it out.

Oh oh, oh, At least I’m not as sad as I used to be.
Oh oh, oh, At least I’m not as sad as I used to be.
At least I’m not as sad as I used to be.

And they say we would’ve seen you two years ago
Had you stuck around or come out to a show,
But youth’s taken over by rock and roll,
While we were laughing and drinking and smoking and singing….

So I left, That is it. That’s my life, Nothing is sacred.
I don’t keep friends, I keep acquainted,
I’m not a prophet, But I’m here to profit.

That’s all, I’m gone! That’s my life, Nothing is sacred.
I don’t fall in love, I just fake it.
I don’t fall in love. I don’t fall in love.

Tradução:

Você já se perguntou sobre os nossos antigos amigos roqueiros
e o que aconteceu a eles?
Acontece que eu os vi alguns dias atrás
Eles estavam rindo e bebendo e fumando e cantando

Você consegue contar todos os entalhes no seu cinto? (entalhes no sentido de furos)
Eu prefiro não contar, amos apenas dizer que eu estou morrendo de fome

Baby, coloque o seu nome em um pedaço de papel
Eu não quero um salvador, baby. Quero apenas ter um momento agradável

Pelo menos eu não estou tão triste quanto eu costumava estar

E eles disseram “Hey, Nate, faz um certo tempo. Você vai cantar?”
E eu comecei a sorrir e disse “Vocês deveriam ter me visto há alguns anos. Eu estava rindo e bebendo e fumando e cantando.”

Você consegue contar todos os amores que não duraram?
“Dá um gás” quando você traz o passado à tona.

Baby, coloque o seu nome em um pedaço de papel.
Eu não quero um salvador, baby. Quero apenas botar para fora.

Pelo menos eu não estou tão triste quanto eu costumava estar
Pelo menos eu não estou tão triste quanto eu costumava estar
Pelo menos eu não estou tão triste quanto eu costumava estar

E eles disseram “Nós teríamos te visto dois anos atrás.
Você tinha estado preso ao redor ou saído para um show?
Mas a juventude é assumida pelo rock and roll.
Enquanto nós estávamos rindo e bebendo e fumando e cantando.”

Então eu fui embora. É isso. Essa é a minha vida. Nada é sagrado. Eu não conservo amigos, eu me mantenho familiar.
Eu não sou um profeta, mas estou aqui para me beneficiar.

Isso é tudo. Fui embora. Essa é a minha vida. Nada é sagrado.
Eu não me apaixono, eu apenas finjo.
Eu não me apaixono.
Eu não me apaixono.

5 Respostas para “Indicação da Semana por Carol Andrade

  1. Narjara Pedroso 20/11/2010 às 07:08

    Oi Mari,
    preciso dizer. Seu blog está cada vez melhor. Com esse novo quadro da Carol então, vai enriquecer muito mais. O livro que ela indicou eu nunca li, mas já vi o filme, e posso garantir que a história é muito boa mesmo. Ainda mais se seguir a linha do que acontece quando transformam livros em filmes, eles nunca conseguem superar as palavras do livro.
    A música é muito fofa. Adorei! Gosto de melodias assim, ritimada, mas ao mesmo tempo suave. Sem contar o jogo de rimas e rítmo. Já adicionei o vídeo aos meus favoritos… rsrsrs
    Parabéns à Carol por compartilhar conosco seu acervo cultural.

    Bjim mineiro *.*

  2. Mary Leite 20/11/2010 às 12:46

    Adorei a ideia!

    E a Carol tem realmente muito bom gosto (Ian somerhalder que o diga!)

    Fora que AMO dicas de livros e músicas.

    Como diria a Key: Adoramei a ideia! rs

  3. Sully 20/11/2010 às 15:38

    Maris, AMEI esse novo quadro no blog..está ficando cada vez + show!Parabéns!!!
    Eu como uma boa LOUCA por livros, fics, filmes preciso ter ele na estante…kkk…já vi o filme (é linda a história realmente, porém TRISTE pacas)..toda vez que vejo ele na livraria penso em comprar mais desisto não sei pq, acontece o mesmo com o do Menino do pijama listrado (que tbm tem filme) e o Menina de Vinte da Sophie Kinsella…então eu coloquei eles na minha listinha de niver..vamos ver se ganho algum…kkk
    E a música bemm legal!!Diferente, + gostei…
    Miga…vc curte Zeca Pagodinho?..nunca imaginei..kkk…eu gosto de algumas músicas dele…mais pela letra mesmo, pq pagode não é muito comigo..kkk
    Bom findi e se cuida…ahhh Parabéns a nova colunista do blog!!!!!

    Bjs

  4. Carol Andrade 21/11/2010 às 10:59

    Oi para todas.

    Mari, muito obrigada pelo espaço aqui no blog. Fiquei muito contente por poder compartilhar meus livros e músicas preferidos(que são muitos, diga-se de passagem) com você(s).

    Espero que todas gostem.🙂

    Beijos.😉

  5. Fer Cintra 22/11/2010 às 18:58

    hmmm uauu Than´s for this Carol!!
    Eu vivo procurando indicações de livros, filmes e músicas…ameeei a novidade =) Que música fofaaa adorei =) é o q a Mari disse, se limitar Jamais…agente acaba perdendo descobertas legais.
    Eu já baixei esse livro e acabei não lendo, mas vi o filme e..Sorry Gils mas não gostei =/ é bem complexo, triste e violento, não que eu não curta filmes assim, adoro filmes diferentes, imaginei q o livro deveria ser mais legal, tenho certeza q um dia vou ler. Bjkss
    ;**

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: