Sonhos de Maribell

Um lugar onde a imaginação é o limite.

Indicações da Semana por Maribell e Carol

Livro:

Entrevista Com o Vampiro/ O Vampiro Lestat/ A Rainha dos Condenados – Anne Rice

Semana passada a Josy falou sobre uma trilogia e hoje resolvi comentar outra. Atualmente os livros sobre vampiros da escritora Anne Rice se tornaram praticamente clássicos, mas se pensarmos bem não faz tanto tempo assim que foram lançados no Brasil. Confesso que fui uma Annericemaníaca na minha época de faculdade, li e reli várias vezes quase todos os livros dela.

Pra quem hoje está acostumado com esses vampiros bonzinhos estilo Crepúsculo, Diários do Vampiro, entre outros, talvez ache bem estranho a forma como a autora abordou o mundo vampiresco. Seus livros não são românticos, nem se propõe a ensinar lições de moral. As histórias são amargas, carregadas de tragédia, o texto é denso, embora os personagens sejam belissimamente trabalhados.

Anne Rice re-lançou os vampiros tradicionais, ou seja, aqueles que queimam no sol e quase todos bebem sangue sem culpa, inclusive o personagem principal em todos os livros, o nobre francês Lestat de Lioncourt. Ele é o perfeito anti-herói, curte e muito seu estado vampiresco, mesmo que sua transformação não tenha ocorrido de forma voluntária, já que foi seqüestrado por um antigo vampiro que o escolheu por sua bela aparência e personalidade rebelde.

Vejam bem, no 1º livro temos a história contada pelo ponto de vista do personagem Louis, interpretado no cinema por Brad Pitt. Através dele somos apresentados a Lestat, que se torna seu criador e amigo-amante. Completando essa família “feliz”, eles adotam a menina Claudia, transformando-a numa criança vampiro, fato que é proibido fazer no mundo dos vampiros. Claro que futuramente, todos pagarão um alto preço por infringirem essa lei..

No 2º livro, veremos a história ser contada na versão de Lestat e detalhes de sua vida humana e suas lembranças, nos são reveladas. Anne Rice foi ousada no quesito sexualidade, porque todos os seus vampiros apesar de muito sensuais, são na verdade eunucos, não possuem excitação sexual, deixaram pra trás todas as funções humanas reprodutivas, são criaturas assexuadas. Sendo assim quando escolhem um parceiro pra conviver, tanto faz se é homem, mulher, ou mesmo se a vampira em questão for sua própria mãe transformada em vampira, como aconteceu no caso de Lestat. Ele a transformou e com ela viveu de forma amorosa por muitos anos após sua transformação. No mundo vampiresco de Rice, vampiros não perderam apenas sua humanidade, mas também sua identidade, o que justifica no conceito criado por ela, relações como essa. O frenesi da sexualidade humana foi substituído por um único prazer, beber sangue e esse será a grande e maior busca pra maioria deles.

Nos livros de Rice, Lestat é o bad boy do mundo dos vampiros, ele não segue leis ou bom senso, ele fará tudo o que lhe dá prazer, até mesmo expor sua natureza sobrenatural ao mundo humano, ao se tornar uma estrela do rock.

No 3º livro, os pontos de vista serão múltiplos, vários e milenares vampiros nos mostram suas histórias, e entre todas essas versões Lestat permanece o personagem principal, agindo como grande elo de ligação. Aqui nos será revelado finalmente como surgiu os vampiros e qual sua origem.

Bem, espero que tenham gostado da escolha dessa semana, sei que provavelmente a maioria assistiu aos filmes baseados nessas obras, porém acreditem em mim quando digo, que os livros bem mais profundos. Para aqueles que ficaram curiosos e desejam ler os livros, volto a repetir, não espere final feliz e qualidades redentoras. Vampiros para Anne Rice são apenas vampiros, complexos, poderosos, imortais, trágicos, sanguinários e atraentes. Nada mais.

PS: A saga de Lestat continua em outros livros, porém considero esses 3 os principais. As capas mudaram bastante das originais, mas felizmente mudaram pra melhor. Não são lindas?

Sinopses:

Entrevista com o Vampiro
Escrita em 1976, Entrevista com o vampiro inicia a série que apresentou O vampiro Lestat e A rainha dos condenados, levando os críticos à descoberta de que se trata da mais voluptuosa e sedutora história de horror do nosso tempo.Uma história que começa com a ousadia de um jovem repórter ao entrevistar Louis de Pointe du Lac, nascido em 1766 e transformado em vampiro pelo próprio Lestat, figura apaixonante que terminará, ao longo da série, arrebatando multidões como cantor de rock.

O Vampiro Lestat
Lestat não é apenas um vampiro que impiedosamente crava as presas no pescoço de qualquer mortal. Ele é um vampiro sofisticado, que soube cultivar o savoir-vivre ao longo dos tempos. Nesse livro, segundo volume das crônicas vampirescas, Lestat narra suas incríveis experiência na busca incessante do êxtase e do significado de sua sombria imortalidade.

A Rainha dos Condenados
Lestat, o roqueiro diabólico, o perversor apresentado em Entrevista com o vampiro, lança sua autobiografia e um disco terrível. Pior: não contente, resolve ainda promover um show em que o tema principal é o proibido: a verdadeira origem dos vampiros e todo o peso da maldição que os acompanha. Em A rainha dos condenados, a escritora americana Anne Rice retoma os personagens que a tornaram famosa e faz o livro de maior suspense e densidade de suas Crônicas Vampirescas. Aqui, há vampiros para todos os gostos. Jovens e delinqüentes, como Baby Jenk, da Gangue das Garra, românticos como Armand e Daniel, estudiosos como Jesse, que investiga para a organização conhecida como Talamasca, a história desses seres estranhos, imortais misturados entre mortais, para quem sangue e morte são elementos indissolúveis do dia-a-dia.
Reunidos em torno de Lestat, eles respondem ao chamado de sua música quase hipnótica e correm, ao longo da narrativa de Anne Rice, um perigo difícil de evitar. É que o som de Lestat desperta Akasha, a mãe dos vampiros, a encarnação da força maléfica feminina, disposta a escolher os justos, entre os vampiros, através de um banho de sangue.
Mestra da alquimia entre crueldade e poesia, Anne Rice prova em A rainha dos condenados saber fazer em literatura o que Lestat faz em música. Impossível não segui-la hipnoticamente até a última página.

Música:

End of an Era – Oliver Boyd and the Remembralls

Tenho que dizer que fiquei maravilhada quando achei essa música, pois ela descreve com perfeição comome sinto em relação a uma de minhas (e com certeza de vocês também) séries favoritas: Harry Potter.
Além do ritmo que nos faz relembrar nossa infância e os momentos de pureza e inocência nela existentes, a música retrata de maneira exata e precisa o sentimento de alegria que a série Harry Potter nos trouxe e o sensação melancólica com que nos deixou ao acabar.
A letra consegue transmitir com perfeição todas as emoções que sentimos e o desejo de que tudo fosse verdade; consegue transmitir, de maneira racional e sem ilusões, como nos entregamos de corpo e alma a essa série tão amada e querida.
Nós sabemos que não é verdade, que nunca foi e que nunca será, mas isso não nos impede se continuar sonhando e imaginando como tudo seria se a genial saga criada por J.K Rowling fosse real.
Eu sei que iria pedir transferência da minha escola de bruxos no Brasil para Hogwarts, e provavelmente gostaria de ser da casa Ravenclaw (Corvinal). Porque é claro que eu seria uma bruxa. Muggles são os que não gostam da série e consideram-na coisa de criança. Pufff…
Mas agora me diga: E você? De qual casa você gostaria de ser?

Original:

Don’t you ever wonder
What will happen
When it ends?

How can we let go
Of the, the ones who
We call friends

And I know
It’s only a story, but
For so many it’s
More than that

It’s a world all on
Its own where
We want to put on
That Sorting Hat

I will miss the train ride in
And the pranks pulled
By the twins

And though it’s nowhere
I have been
I’ll keep on smiling
From the times I had with them

Could there ever be again
Another one like this?
One that’s brought us together and
Started it’s own music movement

So I will miss the train ride in
And the pranks pulled
By the twins

And though it’s nowhere
I have been
I’ll keep on smiling
From the times I had with them

Soon we will
See it close
The final chapter
Exposed

It’s the end of an era
And I see it clearer
That nothing will
Ever be the same

So I will miss the train ride in
And the pranks pulled
By the twins

And though it’s nowhere
I have been
I’ll keep on smiling, but
From the times I had with them

From the times I had with them (8x)

From the time we had with them (2x)

You and me
Times we had
With them

So don’t you ever wonder
What will happen
When it ends?

Tradução:

Você nunca se pergunta
O que acontecerá
Quando acabar?

Como poderemos abandonar
Aqueles que chamamos
De amigos?

E eu sei que
É só uma história, mas
Para tantos é mais
Do que isso

É um mundo cheio de
Peculiaridades onde
Queremos colocar
Aquele Chapéu Seletor

Eu sentirei falta de embarcar no trem
E das peças pregadas
Pelos gêmeos

E mesmo sendo um lugar
Em que jamais estive
Eu continuarei sorrindo
Pelos momentos que tive com eles

Poderia existir novamente
Outro como este?
Um que nos uniu e
Iniciou seu próprio movimento musical

Então eu sentirei falta de embarcar no trem
E das peças pregadas
Pelos gêmeos

E mesmo sendo um lugar
Em que jamais estive
Eu continuarei sorrindo
Pelos momentos que tive com eles

Em breve, veremos acabar
O capítulo final
Exposto

É o fim de uma era
E eu vejo com mais clareza
Que nada jamais
Será igual novamente

Eu sentirei falta de embarcar no trem
E das peças pregadas
Pelos gêmeos

E mesmo sendo um lugar
Em que jamais estive
Eu continuarei sorrindo
Pelos momentos que tive com eles

Pelos momentos que tive com eles (8x)

Pelos momentos que tive com eles (2x)

Eu e você
Momentos que
Tivemos com eles

Então você nunca se pergunta
O que acontecerá
Quando acabar?

2 Respostas para “Indicações da Semana por Maribell e Carol

  1. Jadrine 15/10/2011 às 23:36

    Oii…

    Gostaria de saber se você dará continuação a fanfic Uma Estranha no Ninho – Segunda Temporada, depois do lançamento do seu livro? E se não irá postar mais, gostaria de saber se ele também se tornará um livro ou não… Pois eu estava lendo sua finc pelo twilight fanfic brasil, mas ele saiu do ar, porem desse dia em diante fiquei sem noticias da sua finc…
    Estou super curiosa para ler Amor no Ninho, concerteza ierei compra-lo…
    Obrigada pela atenção…Espero sua resposta se vc poder pode me mandar por e-mail? jadrine@hotmail.com

    Beijos

  2. Carol Andrade 16/10/2011 às 13:09

    Mari, já li Entrevista Com o Vampiro, mas o livro é do meu pai, que o comprou em 1988, então a capa não é lá grande coisa.

    Confesso que não me atraí muito para a história. Não por causa da falta de romance e finais felizes, mas porque não achei a história de Louis muito atraente. Meu pai sempre me diz que a partir de O Vampire Lestat a história fica muito melhor, mas tenho tantos livros para ler que esses acabam indo para o final da minha lista.

    Quando diminuir a quantidade dos meus lindos filhos (sim, meus livros são como meus filhos =P), vou rever todos os livros já indicados por você e pela Josy no blog e vou comprar todos (ou quase todos) eles.

    Beijos.😉

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: