Sonhos de Maribell

Um lugar onde a imaginação é o limite.

Indicações da Semana por Josy e Maribell

Livro: A Maldição do Tigre – Colleen Houck

Esse é um livro que tem uma capa muita bonita, seu relevo e sua cor metálica chamam muito a atenção. Os olhos do tigre também são expressivos, é uma capa realmente convidativa.
A história é uma aventura e em alguns momentos chega a lembrar as aventuras do Indiana Jones, a sua protagonista inclusive cita isso.
Kelsey Hayes é uma jovem de 17 anos, que está próxima a fazer 18, órfã vive com tutores, como pais adotivos e seus filhos no Oregon. Está em busca de um emprego temporário de férias de verão.
Acaba sendo designada para trabalhar como ajudante de animais em um circo que chegou a cidade. Uma de suas tarefas é ajudar o adestrador a cuidar do grande tigre branco.
Kelsey gosta de registrar em seu diário, suas experiências, além de desenhar o que acha bonito e interessante. Logo se encanta pelo tigre, como se sente solitária, passa a ir fazer companhia para o tigre, falando com ele, e lendo-lhe poesias. O que Kelsey não sabe é que o tigre na verdade é Alagan Dhiren Rajaran um príncipe indiano que foi amaldiçoado a mais de 300 anos.
O início da aventura se dá efetivamente quando surge um personagem chamado Sr. Kadam, que faz uma proposta a Kelsey de acompanhá-lo até a Índia. A partir desse momento toda a história passa a ser um tanto irreal, até para sua personagem, ela embarca numa aventura desconhecida.
Como sou uma romântica inveterada, essa parte da história me deixou um tanto frustrada, acredito que a forma de sua evolução não tenha me agradado tanto, achei a personagem muito descrente de si mesma e não dá muita alternativa ao jovem, velho príncipe, que por sua vez eu achei encantador, porém como se trata de uma saga, acredito que muita água ainda vá rolar, o problema é que não se dá uma previsão para o 2º livro.
Vejam bem, Kelsey é uma garota legal, na aventura proposta ela se sai muito bem. O problema para mim está em sua forma de aceitar que pode ser amada, enfim, não posso dizer que vibrei e roí as unhas como a Becca Fitzpatrick e que foi a melhor história que já li no ano de 2011, mas é uma leitura interessante, que tem divertimento, magia e momentos engraçados.
A Maldição do Tigre é o primeiro volume de uma saga, da Colleen Houck, acredito que esse seja o primeiro livro lançado dessa autora, que promete apresentar mitos hindus, lugares exóticos e personagens sedutores.

“Quando a jaula do tigre passou diante de mim, tive uma vontade súbita de acariciar-lhe a cabeça e confortá-lo. Eu não sabia se tigres eram capazes de demonstrar emoções, mas tive a impressão de poder perceber seu estado de espírito. Parecia melancólico.”

“Exatamente nesse momento, uma brisa suave me envolveu com o perfume de jasmim e de sândalo. Meu coração disparou enquanto um arrepio percorria meus braços. Mas, tão rápido quanto veio, o cheiro delicioso desapareceu e então senti um inexplicável vazio na boca do estômago.”

Kelsey não consegue tirar os olhos do tigre que encontrou no circo em que foi trabalhar nas férias. Mas não é só a beleza de que lhe chama atenção. O felino branco de olhos azuis parece querer lhe dizer alguma coisa e chega até a parar no meio de uma apresentação para encará-la. Ela se sente hipnotizada e se identifica com a solidão do animal. E, ao desejar que ele seja livre, sem saber acaba tornando possível que o tigre volte a ser Dhiren, um príncipe indiano amaldiçoado há 300 anos juntamente com o irmão, Kishan.

“Mas Ren só pode assumir a forma humana durante 24 minutos por dia e, para quebrar de vez a maldição, precisa convencer Kelsey a desvendar uma profecia e enfrentar desafios mortais na busca pelas oferendas à deusa Durga.”

“A improvável atração entre um tigre e uma adolescente logo passa a ser um amor intenso entre homem e mulher, capaz de tornar possível o impossível.” (Esse trecho escrito na contra capa, esperei encontrar nesse volume, porém me senti uma criança, onde oferecem o doce que na verdade não vão dar…)

Obs.: Vi uma entrevista com a autora em que ela explica que esse é 1º de uma saga de 5 livros, então pelo visto ainda teremos muito chão pela frente até o ansiado final feliz, rsrs… (pitaco da Maribell na resenha da Josy, espero que me perdoem, rsrs…)

Música: Only the Young – Brandon Flowers

Essa música é simplesmente linda, melodia suave, letra cheia de lirismo e nostalgia, na voz ao mesmno tempo marcante e macia de Brandon Flowers, fica incrível!

Only The Young Brandon Flowers

Look back in silence; the cradle of your whole life.
There in the distance, loosing its greatest pride.
Nothing is easy, nothing is sacred. Why?
Where did the bow break?
It happened before your time.

[And] There were people there, lovely as you’ve ever care.
Tonight.
Baby you can start again.
Laughing in the open air; have yourself another dream.
Tonight.
Maybe we can start again.

Only the young can break away, break away.
Lost when the wind blow; on your own, ohh..
Only the young can break away, break away.
Lost when the wind blow; on your own, ohh…

Mother its cold here. Father thy will be done.
Thunder and lightening are crashing down.
They got me on the run, direct me to the sun.
Redemption keeps my covers clean tonight.
Baby we can start again.

Only the young can break away, break away.
Lost when the wind blow; on your own, ohh…
Only the young can break away, break away.
Lost when the wind blow; on your own, ohh…

And the sun will shine again.
And the sun will shine again.
Are you looking for the sign?
Or are you caught up in the light?

Hahahahaha.
Hahahahaha.

Only the young can break away, break away.
Lost when the wind blow; on your own, ohh…
Only the young can break away, break away.
Lost when the wind blow; on your own, ohh…

Only the young can…
Lost when the wind blow…
Only the young can… (Hahahahaha)
Lost when the wind blow…

Apenas os jovens Brandon Flowers

Volte atrás em silêncio, o berço de toda a sua vida
Lá na distância, perdendo seu maior orgulho
Nada é fácil, nada é sagrado. Por quê?
Onde o arco quebrou?
Isso aconteceu antes do seu tempo

E havia pessoas lá, amáveis como você nunca se importou
Essa noite
Querida, você pode começar novamente
Rindo ao ar livre, tenha outro sonho
Essa noite
Talvez possamos começar novamente

Apenas os jovens podem se libertar, se libertar
Perdidos quando o vento sopra, por conta própria
Apenas os jovens podem se libertar, se libertar
Perdidos quando o vento sopra, por conta própria

Mãe, está frio aqui. Pai sua vontade será feita
Raios e trovões estão desabando
Eles me pegaram fugindo, me direcionaram ao sol
Redenção mantem meus cobertores limpos essa noite
Querida, nós podemos começar novamente

Apenas os jovens podem se libertar, se libertar
Perdidos quando o vento sopra, por si próprio, ohh
Apenas os jovens podem se libertar, se libertar
Perdidos quando o vento sopra, por si próprio, ohh

E o sol vai brilhar outra vez
E o sol vai brilhar outra vez
Você está procurando por um sinal?
Ou você está preso na luz?

Hahahahaha.
Hahahahaha.

Apenas os jovens podem se libertar, se libertar
Perdidos quando o vento sopra, por si próprio, ohh
Apenas os jovens podem se libertar, se libertar
Perdidos quando o vento sopra, por si próprio, ohh

Apenas os jovens podem…
Perdidos quando o vento sopra…
Apenas os jovens podem…
Perdidos quando o vento sopra…

Descobri por acaso que esse cantor, mais conhecido por ser vocalista da famosa banda The Killers, tinha lançado em 2010 um CD solo chamado “Flamingo”. Como boa curiosa sobre música que sou, comecei a vasculhar mais a respeito e simplesmente me apaixonei pelo CD inteiro, coisa difícil de acontecer. Brandon mostra algumas músicas com pegada rock que é sua vibe mais conhecida, porém nos surpreende em outras faixas com melodias folk, quase country e até de leve pegada latina. Ficou muito claro pra mim, o enorme talento que ele é, pela forma cheia de classe e estilo que conduziu cada canção. Brandon é conhecido por ser um cara ousado e de bom gosto, e ao escolher esse repertório, comprovou a que veio.

Ouçam!

PS1: Achei interessante a capa do CD onde aparece Brandon dentro de um quarto de hotel em Las Vegas, provavelmente o Hotel Flamingo que dá nome ao CD. Podemos ver a cidade através da janela.

PS2: Para quem não se lembra a música “Crossfire”, que citei no último capítulo de DUV, também é desse CD.

3 Respostas para “Indicações da Semana por Josy e Maribell

  1. Adriana 07/01/2012 às 22:54

    Oie…Girl’s (Maribell e Josy)

    FELIZ 2012 !!!

    Passando para dizer que AMEI as indicações e realmente fiquei curiosa em ler o livro, pois já tinha lido a resenha do 1ª capítulo e fiquei ENCANTADA !!! Com certeza essa saga irei acompanhar !!!

    Gostaria de fazer uma sugestão de um livro que vi e estou muito interessada em lê, pois tb já lir dois capítulos e ADOREI.

    Dêem um look e me diga o que acham…
    LIVRO-SUGESTÃO:
    Como (quase) namorei Robert Pattinson – Autora: Carol Sabar

    “Quando abro os olhos, ali estou eu. Deitada de bruços na areia da praia. E Robert Pattinson está passando óleo bronzeador nas minhas pernas”

    Abr e Bjs
    :- ))

  2. Mariana 08/01/2012 às 19:11

    Mari, Josy. Como vão vocês? As festas foram boas?
    Primeiro de tudo preciso compartilhar uma alegria com vocês: Li os três primeiros livros da série Os Instrumentos Mortais!!!! E estou APAIXONADA pela história, já até baixei a tradução do quarto – não me aguentei! Essa leitura significa um vitória pois eles são um dos livros que vocês indicaram, estou me sentindo tão orgulhosa!

    Agora em relação as indicações: Adorei a música! Na hora que comecei a escutar pensei “Gente esse não é o cantor do The Killers? Não, isso deve ser coisa da minha cabeça…”, mas depois li e, caramba, achei muito legal! Surpreendente, já que eu não esperava de forma alguma que ele fosse cantor dolo e muito menos de um estilo tão diferente, mas foi uma surpresa maravilhosa. Logo logo vou escutar o resto do CD, pois fiquei curiosa.
    O livro foi outro que me deixou curiosa. Mas, eu não sei… Sinceramente não está no topo da minha lista de desejados, acho que por mais que me deixe curiosa não me chama essa atenção toda. E também agora eu estou em uma fase “Hormônios à solta” em que tudo que eu procuro são romances de adolescentes com vidas amorosas mais agitadas que a minha( que, aliás, é inexistente). Mas quem sabe?

    Beijos e feliz ano novo!
    Mari 2.

  3. narjarapedroso 15/01/2012 às 09:52

    Este eu gostei… e muito! Quero ler, com certeza.
    Adoro histórias imprevisiveis, que nos surpreendem. Gosto de livros que saem da rotina, do comum.
    Obrigada pela dica!
    Bjim mineiro*.*
    Narjara

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: